Posts Recentes!

O que é Curso Técnico Integrado?

Uma das tantas opções de especialização para adentrar no mercado de trabalho é a realização de curso técnico, que geralmente tem duração inferior ao de um curso superior e torna apto o aluno formado apto a prestar serviços com pleno conhecimento sobre a área. Contudo, você sabia que existe o curso técnico integrado?

Diferente dos cursos técnicos usuais, o técnico integrado não exige que o estudante termine o ensino médio para então passar a realizá-lo, formando desde logo profissionais capacitados.

Confira abaixo o que é curso técnico integrado, quais suas vantagens e quais são os tipos mais comumente oferecidos por escolas e instituições de ensino.

Curso Técnico Integrado

ESTÁCIO: Conheça os cursos da Estácio e ganhe até 50% de bolsa! Clique aqui e saiba mais: https://matriculas.estacio.br/cursos!

Entenda o que é curso técnico integrado

O curso técnico integrado não exige, conforme citado acima, que o estudante conclua o ensino médio para então realizá-lo. Isso porque ele compõe o próprio ensino médio.

Explica-se: ao se optar por um curso de natureza técnica integrada, o estudante será submetido ao ensino tanto das matérias e assuntos típicos do ensino médio ao mesmo tempo que também recebe lições sobre certa área, especializando-se nela tecnicamente.

Nesse sentido, é possível que o estudante, ao optar por um curso técnico, o conclua e adentre diretamente no mercado de trabalho apresentando, desde logo, os conhecimentos necessários para a realização de maneira profissional de atividades laborais técnicas.

Assim, a educação básica, cuja conclusão se dá ao final do ensino médio, é combinada à formação técnica.

Como é o curso técnico integrado

Conforme já apontado, nesse tipo de curso há a formação técnica ao mesmo tempo em que ocorre a formação no ensino básico.

Dessa maneira, o curso integrado exige, primeiramente, que o estudante tenha concluído o ensino fundamental em suas duas etapas, I e II, ou seja, até a 9ª série.

Curso Técnico Integrado

Apenas instituições de ensino autorizadas e reconhecidas pelo MEC podem ofertar esse tipo de curso.

Esse curso técnico integrado geralmente possui duração de 4 anos (um a mais do que o demandado, geralmente, pelo ensino médio tradicional). Contudo, ele não obrigatoriamente corresponderá a esse tempo, pois segundo o MEC a formação técnica de nível médio pode ter carga horária entre 800 e 1.200 horas.

Na execução do curso, independentemente do tempo que ele demandará, haverá o ensino de matérias tradicionais e básicas e, também, daquelas técnicas relacionados à área escolhida.

Estão entre os cursos técnicos mais comuns, portanto, aqueles concernentes às áreas de informática, turismo, mecânica, edificações, eletrônica, alimentos, automação industrial, química e eletrotécnica, dentre diversos outros.

Prós do ensino técnico integrado

São diversos os pontos positivos de um ensino dessa natureza.

Primeiramente, é claro, destaca-se que o ensino médio integrado auxilia em muito no ingresso do aluno no mercado de trabalho. Isso, aliás, pode ser feito até mesmo durante a prestação do curso ou, ainda, após a conclusão dele.

É inegável, de qualquer forma, que o ingresso no mercado de trabalho logo ao concluir o ensino médio, mesmo que com um ano após a conclusão usual (visto que o curso tem 4 anos) pode auxiliar em muito.

Isso porque o estudante não só se destaca, mas pode começar a trilhar seu caminho para o sucesso desde logo e tendo conhecimento sobre técnicas profissionais aprendidas durante o ensino médio.

Nesse sentido, ele pode auxiliar, também, que o estudante trabalhe na área de especialização técnica e, dessa forma, possa se manter durante a realização de um curso superior de sua preferência, caso seja o desejo do aluno que optou por um curso técnico integrado.

Por fim, destaca-se que ele dá mais tempo para que o jovem pense na sua carreira futura e no desejo de adentrar numa faculdade, sendo que o curso superior escolhido pode ou não ser relacionado ao do ensino técnico integrado.

Contras do curso técnico integrado

Por outro lado, é necessário citar alguns contras típicos do curso técnico integrado.

Em primeiro lugar cabe citar que uma vez que o tempo do curso é maior do que aqueles típicos de ensino médio, o estudante demorará mais a concluir essa etapa e, consequentemente, a adentrar numa universidade para cursar um curso superior, caso seja de seu interesse.

Nesse viés, cabe ressaltar que todos os anos do curso técnico integrado envolvem, conjuntamente, matérias de ensino médio e matérias técnicas referentes à área em que o aluno está inserido.

Ou seja, ao aluno não são apresentadas nos primeiros anos as matérias típicas do ensino médio para, ao final, especializar-se numa área. Pelo contrário, tudo é realizado conjuntamente.

Dessa maneira, por exemplo, caso opte o aluno desse tipo de curso por prestar vestibular ao final do terceiro ano do ensino médio integrado, ele não poderá, a princípio, ocupar a vaga conquistada na universidade, pois será considerado que seu ensino médio não foi concluído.

A conclusão do ensino médio, portanto, é um requisito para o ingresso na universidade.

Conheça o curso de Ciências Contábeis

Conheça o curso de Engenharia Civil

Conheça o curso de Enfermagem